E d u c A ç ã o

19/08/2009

Eles não querem dar aulas para a educação básica

Filed under: Uncategorized — jspimenta @ 22:44

JC e-mail 3829, de 18 de Agosto de 2009.

Pesquisa mostra que estudantes de licenciatura do Espírito Santo não querem ser professores da rede básica de ensino

Vilmara Fernandes escreve para a “Gazeta do ES”:
Um terço dos estudantes dos cursos de licenciatura – nas áreas de Ciências Biológicas, Pedagogia, Letras e Matemática -, não quer ser professor da eucação básica (ensino infantil até o médio). É o que indica pesquisa realizada pela Fundação Carlos Chagas. O estudo foi encomendado pela Secretaria Estadual de Educação (Sedu) na tentativa de identificar as falhas na formação do educador no Espírito Santo.

O relatório inicial da pesquisa, feito com base no perfil de avaliação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), mostra que esses alunos preferem se dedicar a atividades acadêmicas, direcionando sua carreira para a docência de ensino superior, ou buscar um curso de pós-graduação.

Para o secretário estadual de Educação, Haroldo Rocha, esse é um dos desafios a ser enfrentado.

“Temos investido na formação dos que já atuam no magistério e em melhorias salariais. Mas, para atingir nosso objetivo – que é melhorar a qualidade do ensino e da aprendizagem-, temos que melhorar a qualidade da formação de nossos professores”, diz Rocha, ressaltando que pesquisas nacionais já apontaram que todas as licenciaturas são frágeis na capacitação profissional, principalmente em práticas didáticas. “As faculdades ensinam conteúdo, mas poucas ensinam a dar aulas”.

Ele não descarta a possibilidade de o estado oferecer uma bolsa de estudos para que alunos dessas áreas se dediquem exclusivamente à formação, evitando jornadas de trabalho. Pretende ainda disponibilizar as escolas do estado como laboratório para os estudantes. Espaços onde poderão, com monitoramento, aprender a prática de dar aulas.

O relatório final da pesquisa está sendo aguardado para o final de setembro. Vai apontar o que precisa mudar nas ementas e na grade curricular dos cursos de licenciatura. “Os profissionais que deixam a faculdade hoje não possuem uma formação contemporânea, adequada às salas de aula que passaram por grandes transformações. Precisamos de um outro tipo de professor”, observa Rocha.

Como parte dessas mudanças, Haroldo lembra que o concurso público deste ano já contempla uma avaliação específica, que vai medir a habilidade do educador em sala de aula.

Nova formação deve ter início logo

Para o presidente do Conselho Estadual de Educação (CEE) Artelírio Bossanello, as mudanças propostas na formação dos professores só vão ser sentidas daqui a dez anos. “Mas é importante começar logo”, assinalou, relatando ainda que para colocá-las em prática será necessário um projeto que demandará tempo.

Para a representante da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Célia Maria Vilela Tavares, essa é a oportunidade de os municípios poderem apontar qual a formação que desejam para os seus professores. “O que percebemos hoje é que eles se formam para um aluno ideal, para uma Escola ideal. Mas vão atuar numa Escola real, para a qual não estão preparados”.

Participam ainda das discussões sobre as mudanças na grade curricular dos cursos de licenciatura a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), o Instituto Federal de Ensino Superior (Ifes) e o Sindicato dos Estabelecimentos Estaduais de Ensino Privado (Sinepe).

(Gazeta do ES, 18/8).

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: